A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (13.709/2018) diz respeito à proteção de dados pessoais de pessoa física, inclusive nos meios digitais, tratados por pessoas físicas ou jurídicas (de direito público ou privado), com o objetivo de proteger os direitos fundamentais de liberdade e privacidade e o livre desenvolvimento da personalidade da pessoa física.

Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil

©2023   by D´Vilanova Web Designer Developer.   Criado orgulhosamente com Partner  Wix.com

OMDVilanova

Strategic  Intelligence  Business

O comportamento do consumidor do século XXI é dinâmico na medida em que as tecnologias disponíveis e o acesso à informação aumentam gradativamente. O momento agora é do consumidor omnichannel ou multicanal.

De maneira geral, as compras são guiadas por variados estímulos, com novos fatores de influência surgindo a todo momento. O cliente interessado em algum produto costuma fazer ampla pesquisa no ambiente virtual até decidir por uma marca ou loja física. O contrário também vale: há quem goste de ir à loja, tocar a mercadoria e admirar seus detalhes para decidir sobre a aquisição, mas encontra preços mais competitivos na internet.

A característica principal nessa jornada, portanto, é conveniência e praticidade: para aumentar as chances de fechar negócio, marcas e varejistas precisam estar preparados para oferecer experiências similares em seus diferentes canais de venda, fazendo com que o consumidor perceba cada vez menos esta distinção entre os canais. Esse é um papel fundamental de qualquer vendedor ou varejista.

Ter o controle da marca no ponto de venda é o sonho de qualquer fabricante, mas influenciar efetivamente no momento crítico de decisão da compra na página deve ser  encarado como uma colaboração entre indústria e varejista.

É dever da indústria oferecer aos varejistas um conteúdo que promova engajamento e aumente as chances de esclarecer o shopper, sem esquecer do comportamento mobile, portanto, um conteúdo com design responsivo, leve e sem impacto na performance da loja. Em contrapartida, a loja precisa estar preparada tecnicamente para que isso aconteça.

O fato é que o mobile é o principal ponto de convergência entre o físico e o online. Graças ao advento dos dispositivos móveis, não existe mais nenhuma experiência que seja 100% offline, uma vez que estamos sempre conectados. A Transformação Digital chegou e é bom que o varejo esteja preparado.

Inteligência competitiva com geração de oportunidades de negócios e comercialização em um só canal inteligente?

1. Business-to-business (B2B)

Business-to-business é uma expressão comumente utilizada no marketing para designar a compra e venda de produtos e serviços realizada entre duas empresas. Por exemplo, quando uma empresa compra peças com um fornecedor – que é outra empresa – está acontecendo o B2B.

2. Business-to-consumer (B2C)

O Business-to-consumer ou B2C também é outra expressão corriqueira de quem trabalha com marketing. Significa a ação de compra e venda entre uma empresa e uma pessoa física, um consumidor comum. Então quando você vai a uma loja e compra algo que precisa, está ocorrendo o B2C.

3. B2B2C é um conceito de negócio que pode acontecer pela internet ou em uma reunião, que inclui toda a cadeia comercial, desde a indústria podendo ser até o consumidor final. Esse sistema permite que a indústria comercialize até o consumidor final sem prejudicar a cadeia e de maneira que o varejista não seja afetado negativamente por essa comercialização ou negócio direto. Pois, de fato, não será mais uma comercialização direta, mas uma comercialização que incluirá o varejista no processo. O fluxo funciona da seguinte forma: a indústria comercializa para o varejista, em uma transação B2B, e o varejo repassa ao consumidor final, em uma relação B2C, a partir de uma mesma plataforma única.

4. E-business

E-business é um termo bastante simples, como você sabe, o “e” na frente indica algo online, como no caso de e-commerce.

Muitas pessoas confundem os dois termos, mas na verdade o e-commerce é uma das ferramentas do e-business. O E-business é um negócio que funciona na internet, mas utiliza processos digitais em tudo, não apenas na venda para seus clientes.

5. Business intelligence 

Business intelelligence é um processo adotado pela grande maioria das empresas, no qual são coletados dados, sendo posteriormente analisados e tomadas ações com base neles, para continuar monitorando o que acontece com a empresa a partir destas decisões.

Ou seja, seria tomar decisões importantes para a empresa tendo como base dados concretos e não apenas a intuição dos líderes ou donos do negócio.

6. Business development

Business development envolve várias coisas, como vendas e parcerias, mas para facilitar o entendimento foi resumido na ideia de criar valor em longo prazo. Os envolvidos nisso são uma organização e os clientes, a forma como se relacionam é que pode criar valor em longo prazo.

O BD trabalha junto com o BI, já que pode ser uma estratégia para fidelizar antigos clientes ou conquistar novos e assim criar oportunidades de crescimento para uma empresa.

7. Core business

Significa núcleo de negócio, a parte mais importante de uma empresa, a qual deve ser trabalhada para desenvolvê-la e alcançar seus objetivos. Sua ideia é encontrar vantagem competitiva e assim traçar estratégias que vão permitir que seu negócio cresça.

 

8. Business Partner

O Business Partner é bem fácil de definir, inclusive é só traduzir a expressão. Se trata de um parceiro de negócios. Uma empresa com a qual se tem uma aliança.

Agora você já sabe o que significa business e conhece algumas de suas variações que são muito importantes!

Dentre as vantagens de utilizar essa poderosa ferramenta em favor do marketing da empresa podemos citar:

  • conhecer de forma mais profunda o perfil de seu cliente atual;

  • conhecer as verdadeiras necessidades do mercado para criar soluções adequadas e favoráveis à empresa;

  • acompanhar tendências de comportamento e consumo;

  • entender como está a percepção da marca de acordo com o ponto de vista do consumidor (branding);

  • conhecer melhor seu mercado de atuação;

  • verificar evoluções, ações e direcionamentos de concorrentes;

  • desenvolver novas funcionalidades, recursos ou até mesmo produtos e serviços;

  • munir o time de vendas com informações úteis para melhorar as abordagens aos clientes;

  • conhecer os principais influenciadores do mercado.

     

        *****  OMDVILANOVA STRATEGIC INTELLIGENCE BUSINESS, O RESTO É,  $ $ $ !

           D´Vilanova

                    Dir. OMDVilanova

 

​Entenda o que é Compliance e descubra os principais benefícios para a sua empresa.

 

Nos últimos anos, o compliance tem ganhado mais espaço nas empresas, principalmente, aquelas que possuem relações com a administração pública. Segundo pesquisa de empresas de recrutamento, o advogado especializado em compliance é uma das profissões mais promissoras para 2019. Mas você sabe o significa compliance? E quais são os principais benefícios?

O termo compliance significa “estar em conformidade com”, obedecer, satisfazer o que foi imposto, comprometer-se com a integridade. No âmbito corporativo, uma Organização “em compliance” é aquela que, por cumprir e observar rigorosamente a legislação à qual se submete e aplicar princípios éticos nas suas tomadas de decisões, preserva ilesa sua integridade e resiliência, assim como de seus colaboradores e da Alta Administração.

O compliance tem a função de monitorar e assegurar que todos os envolvidos com uma empresa estejam de acordo com as práticas de conduta da mesma. Essas práticas devem ser orientadas pelo Código de Conduta e pelas Políticas da Companhia, cujas ações estão especialmente voltadas para o combate à corrupção.

Já os principais benefícios das empresas que adotam o compliance são:

Preservação da Integridade Civil e Criminal

 

Ao prevenir e reduzir os riscos das condutas não conformes, o compliance diminui o grau de exposição e responsabilização da Alta Administração da Organização em relação a potenciais comportamentos irregulares ou ilegais de seus colaboradores.

Aumento de Eficiência

  • O compliance reduz a incidência de fraudes e desconformidades, que geram desvios de recursos.

  • Evita riscos de sanções legais, perdas financeiras e perda de reputação.

  • Aumenta a qualidade das decisões dentro da Organização, reduzindo o custo operacional.

  • Todos estes fatores repercutem diretamente no aumento de eficiência na gestão e no desempenho da Organização.

 

Vantagem Competitiva

O compliance é uma importante estratégia de competitividade e atratividade do negócio, já que a sociedade global vem, cada vez mais, conscientizando-se em relação ao consumo sustentável e ético, exigindo das Organizações posturas e comportamentos que reflitam esses valores.

Ganhos de Produtividade

Uma cultura organizacional ética exerce influência sobre a integridade dos colaboradores, reduzindo a incidência de comportamentos que representam desvios. Estudos comprovam que o grau de satisfação das pessoas, de fidelização, comprometimento e rendimento do trabalho é maior dentro de Organizações com forte cultura ética, melhorando o ambiente organizacional e retendo talentos. A difusão de boas práticas de governança corporativa amplia a coesão do público interno, gerando uma melhoria de produtividade contínua.

Para agendar uma reunião com um advogado-Compliance empresarial, profissional com mais de 20 anos de experiência e especialista em Direito, entre em contato conosco através do nosso painel de "Cotações / Solicitações", solicite o contato para agendar uma reunião na sua empresa ou no escritório do profissional.

Assista o vídeo abaixo do Canal Futura e entenda um pouco mais sobre o profisional, Advogado-Compliance empresarial.